Digite sua pesquisa

Poesia de Marilice: Dos LUGARES Afins

Poesia de Marilice: Dos LUGARES Afins

fachada máscara armadilha bordel labirinto
baús mansões adega solário pátios armários
coberturas escondem masmorras?
todo mundo no fundo um porão

corredores escuros sobrado porta janela
pode alçapões para o céu

livre tramela aos amigos
no térreo calor há espera
cálices a guardar vinho
no carinho posta a mesa

mas só casa com outra casa
gerânios com lambrequins
se ge(r)minarem um sótão

daí, que pode o delírio

@MARILICE COSTI

Poema selecionado para Gente de Palavra

Gente de palavra, edição 70/2019

Nenhum comentário

Add Sua opinião

Seu endereço de e-mail não será publicado.