Digite sua pesquisa

Blog

Está no ar!

Há tempos quero ficar comigo mesmo para poder criar, mas minha criatividade está coberta de uma tristeza profunda pelo meu país, por este desgoverno, por causa de amigos que perdi. Cada um deles me tornava importante e me fazia mais completa: um, me escrevia de Portugal e me colocava a par dos acontecimentos do país Leia mais

ÀS MULHERES de mi vida

Magros corpos escorridos ou redondos seios de acolhida, ouvidos moucos ou atentos de colo, bocas grandes ou pequenas de afagos, olhos de muitas ou poucas verdades, interestelares fios de afeto e celulares, muitas em uma só, uma só em muitas, são todas e únicas, comuns e singulares, meus pares de hormônios, terapeutas e irmãs, mães, Leia mais

EMPATIA & CONFORTO NO CUIDADO

Eu chegava no andar que moro e vi minha vizinha, já bem idosa sendo puxada pelo seu cuidador. Vestia uma blusa de verão e reclamava do frio. Ela não queria sair do apartamento. O cuidador, um moço forte, jovem e alto, vestindo um macacão de mangas curtas forçava sua caminhada e lhe dizia: A senhora Leia mais

AS BODAS DA RAZÃO COM O CORAÇÃO

Para que a gente escreve, se não é para juntar nossos pedacinhos? Desde que entramos na escola ou na igreja, a educação nos esquarteja: nos ensina a divorciar a alma do corpo e a razão do coração. Sábios doutores de Ética e Moral serão os pescadores das costas colombianas, que inventaram a palavra sentipensador para definir a linguagem que diz Leia mais

TODOS JUNTOS em tempos duros!

Fiz esta pintura na época da ditadura. Não se confiava em ninguém. Jornais substituíam as matérias censuradas por poemas ou retângulos pretos. Se os censores passassem o olhar e negassem, não havia como recorrer. As casas eram invadidas e as pessoas sumiam nos porões do DOPS, sem que a família soubesse onde estariam. A liberdade Leia mais

Um TEMPO de Palavras

Nada é tão poderoso quanto uma palavra quando seu tempo chegou! Victor Hugo Foi bom pra vc? Ah, palavras são poderosas! Um dia me disseram: – Palavras? apenas ventos sem sentido, fonemas distraídos que seguem a esmo.- Será? Palavras são poderosas ou não temeriam a imprensa, a voz de comando: atire! Já ouvi: – Palavras Leia mais

Memórias de Marilice: Meu Leitor TIO DAVID!

Um dia, ainda era universitária, me armei de coragem e entreguei um de meus textos a meu professor  Antonio Hohlfeldt. – Este conto está muito bom, Marilice, você escreve bem. Envie para o Concurso de Alegrete. – disse-me ele. Mais confiante, enviei o conto. Era tempo de correios, envelopes, selos, datilografia cuidadosa. Duas semanas depois, Leia mais